14 novembro, 2012

[ESPECIAL] 3ª Literata - Monteiro Lobato

 Oi gente! Após alguns dias sem novas postagens cá estou eu, aparecendo no blog! Desculpem-me por estar faltando tanto com vocês, mas eu já expliquei que os próximos dias serão muito tumultuados, e mais um motivo surgiu... Tchan tchan tchan tchan tchan - #suspense - rsrs, vou contar para vocês no fim desta semana ok? É algo mais pessoal, mas vai ser bom compartilhar com vocês.
 Bem, não vou enrolar mais esse post, vou contar para vocês TUDO sobre um dos poucos - ou talvez o único - evento relacionado à literatura que acontece na minha cidade, Sete Lagoas!
 Semana passada, dos dias 7 a 10 de novembro, foi realizada a 3ª Literata! Eu, como fã de leitura, não pude faltar, mas o surgimento de alguns contratempos só permitiu que eu comparecesse em apenas um dos dias.
 A Literata é uma "Festa Literária de Sete Lagoas" que a Iveco - multinacional instalada na cidade que possui grande influência em sua economia - realizou nos últimos três anos. O principal foco do evento é homenagear autores nacionais, e neste ano o trabalho e a vida de Monteiro Lobato foram prestigiados.
 No verso do panfleto de divulgação da Literata está escrito:

 "Pelo terceiro ano consecutivo, a Iveco realiza a Literata, a Festa literária de Sete Lagoas. O tema deste ano será o grande escritor paulista Monteiro Lobato, um dos mais influentes autores brasileiros do século XX.
 Contista, ensaísta e tradutor, ficou popularmente conhecido pelo conjunto educativo de sua obra de livros infantis.
 [...]"

Uma das estantes de livros a venda
 Além da homenagem, a Literata trás também consagrados autores para debates, entrevistas com outros autores, e conversas com o público. Durante o período em que acontece o evento, excepcionalmente, uma livraria é montada em uma sala do casarão, onde ficam expostos diversos livros para venda e ainda, separadamente, uma bancada com os livros de todos os autores convidados.

Casarão
 No ano passado a minha escola levou todos os alunos para visitarem a Literata. Mesmo que nquela época eu não tivesse tanto interesse em livros quanto hoje, fiquei fascinada com tudo. Uma linda estrutura foi montada no Centro Cultural Nhô-Quim Drummond, um local muito conhecido em Sete Lagoas, mas se alguém perguntar onde fica o Centro Cultural Nhô-Quim Drummond não saberiam informar. Todos conhecem esse espaço por "Casarão", um lugar que fica próximo à Catedral da cidade, dos poucos lugares pertencentes ao passado da cidade.
Espaço Urupês (Plenários)
 Confesso que não me lembro o homenageado de 2011, e eu nem estava muito interessada, mas foi muito legal. Sobre uma espécie de teatro com arquibancada foi montada uma estrutura com capacidade para 400 pessoas, muito bem feita - um verdadeiro forno durante o dia - e bonita. Neste ano foi a mesma coisa, embora tenha ganhado o nome de Urupês.  Bom é que o clima estava uma delícia! Aquele friozinho, aquela chuvinha tranquila... Isso me deixou inspirada rsrs, fui lá para assistir ao evento, pra valer!


Quarta-feira (07/11)

 Quando soube que a inauguração da Literata seria no dia 7 era na manhã do próprio dia 7. Infelizmente minha agenda estava cheia - até parece que tenho agenda, eu só tinha que faxinar a casa e ir pra aula! - e eu não pude comparecer. Entretanto, minhas fontes - rsrs, estou inspirada hoje - contaram que tudo estava incrível!
 A abertura oficial foi feita às 19 horas e às 19:45 começou a palestra sobre Monteiro Lobato, feita pelo escritor e jornalista Vladimir Sacchetta. Essa conversinha com o Vladimir demorou quase duas horas, e pelo que ouvi dizer, foram tão bem gastas que o público mal as viu passar. 
 Às 21:30 começou o "Sempre um papo", onde o apresentador conversa com o próprio público. E na quarta-feira o "papeador" foi o jornalista Zuenir Ventura. Infelizmente meus informantes não assistiram à este finalzinho, então não tenho muito mais para contar.
 Após finalizado o papo houve sessão de autógrafos com os autores convidados do dia.

Quinta-Feira (08/11)

 No segundo dia de Literata eu já havia programado meu tempo. Logo depois do cursinho passei no Casarão para tirar fotos do local vazio, pois ficaria difícil mostrar como ficou quando estivesse lotado de pessoas. Ainda voltei para o cursinho à tarde e fui para o curso técnico à noite, mas saí mais cedo para ver o "Sempre um papo".
Neusa Sorrenti, Léo Cunha e Antonieta Cunha
 Cheguei um pouquinho antes de começar, então acabei por assistir o finalzinho do debate que aconteceu antes. O tema abordado era "Literatura Infantojuvenil: Porque ler os clássicos?", e tinha como mediador o escritor Léo Cunha, como debatedora, Antonieta Cunha e como contato, Neusa Sorrenti. E o finalzinho que peguei da conversa deles eu já adorei! Foi tudo muito descontraído.
 Uma pausinha de dez minutos e iniciou, com um pouco de atraso, às 21 h e pouquinho, o tão esperado por mim, Sempre um papo. O cronista Humberto Verneck entrevistou MARAVILHOSAMENTE a renomadíssima escritora Nélida Piñon. A história de vida dela é muito interessante. Descendente direta de galegos, desde pequena ela dizia para todos que era escritora, esse era seu sonho, o qual conseguiu realizar majestosamente.
Nélida Piñon e Humberto Verneck
 No final a platéia pôde fazer perguntas, e eu, MORRENDO de vergonha, levantei a mão rsrs. Pedi à Nélida palavras de incentivo aos jovens escritores brasileiros da atualidade, e ela, muito simpática, falou sobre todas as dificuldades que surgem no caminho, mas disse que não se deve desistir de um sonho.
 Eu não tinha dinheiro para comprar os livros do Humberto e da Nélida, portanto, perdi a sessão de autógrafos. Ainda assim foi uma noite maravilhosa, e, pelo menos, saí de lá cheia de marcadores que a dona da livraria me deu.

Sexta e Sábado (09 e 10/11)

 Queria muito ter ido tanto na sexta quanto no sábado. A programação estava INCRÍVEL! Mas eu tive dias muitos cansativos, na sexta-feira uma dor de cabeça insuportável me impediu, e no sábado foi o estômago que me castigou. Infelizmente, nenhum de meus informantes pôde comparecer nesses dias. Bem, só para vocês saberem o que eu perdi, vou contar para vocês os assuntos que foram abordados.
 Na sexta um debate com o tema "Politicamente Correto" foi apresentado ao público setelagoano. A mediadora da vez era Cristiane Costa e os debatedores Reinaldo Morais e Eugênio Bucci. 
Iasmine Guidogli
 O sábado foi embalado por um assunto de que eu sou MUITO fã: "Quadrinhos e Literatura". Fiquei triste DEMAIS por não ter ido, deve ter sido fantástico, mas não vou chorar pelo leite derramado né... O mediador do debate foi o jornalista Claudiney Ferreira e os debatedores, o quadrinista Wellingto Srbek e João Marcos.
 Neste mesmo dia a parceira do blog Iasmine Guidogli deu uma nova sessão de autógrafos para quem adquirisse seu livro, "Iluminados", que estava na sessão de autores convidados da livraria.

Outras atividades

Espaço Memórias de Emília
 Durante o horário da manhã, eram feitas apresentações de dança/música/teatro pelos alunos das escolas municipais de Sete Lagoas.
 Também funcionou um espaço chamado "Memórias de Emília", voltado para crianças bem pequenas, na Praça Tirandentes, localizada exatamente em frente ao Casarão. Logo ao lado estava o espaço "Minotauro", onde ficavam expostos artigos de artesanato.
Espaço Sítio do Picapau Amarelo
 No Museu Histórico Municipal, pouco abaixo da Catedral da cidade, estava o espaço "Sítio do Picapau Amarelo". Ainda havia vários outros lugares com diferentes atividades para o público - maioria para o infantil -, cujos nomes eram todos relacionados à maior obra de Monteiro Lobato. "Espaço Pirlimpimpim" e "Reinações de Narizinho" eram alguns deles.





Bom, essa foi a 3ª Literata de Sete Lagoas! 
Eu ADOREI tudo! Cheguei a comprar um livro, 
e vou apresentar para vocês em breve.
Espero que tenham gostado do post!
E, visitarei a Literata de 2014 
e comparecerei todos os dias para relatar isso a vocês!
:)
Grande abraço...

13 comentários:

  1. nossa nem contou nada pra mim ¬¬ sua boba!

    ResponderExcluir
  2. olha só que legal.
    eu curto as obras do tio monteiro :)

    ResponderExcluir
  3. Oii, Gih.
    Não sabia da Literata. Acontece todos os anos? Me interessei bastante, caso tenha o ano que vem, vou querer ir :)

    Beijos,
    Emily Swan
    http://livro-apaixonado.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo menos aconteceu nos últimos 3 anos rsrs. Venha sim! Dai a gente podia marcar de se encontrar lá, prepararmos juntas material para nossos blogs! Ia ser muito legal né :D

      Excluir
  4. Que legal esse evento.
    Adorei!
    bjs

    Joyce
    http://entrepaginasesonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. O Brasil precisa de cada vez mais ter eventos como esse, eu acabei de voltar da biblioteca-onibus daqui do meu bairro, peguei um livro ótimo de Guillermo Del Toro e Chuck Hogan, suspense monstro hasuaush' Deveria ter mais desses eventos para dar mais cultura ao brasileiro em geral, nunca é demais ;)

    Até mais perceira! \õ
    tenerdificando.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assino embaixo Caíque! É muito bom visitar esses eventos! Eu peguei um livro estrangeiro e atual, o que a muito tempo eu não fazia rsrs.

      Excluir
  6. ooi, tem tag pra vc lá no blog :D
    http://nolimitedaleitura.blogspot.com.br/2012/11/tag-skoob.html
    beeijos

    ResponderExcluir
  7. Nossa! Que coisa legal!
    Creio que eventos desse tipo deveriam acontecer sempre e em todo Brasil.
    Essa é uma maneira legal de despertar o gosto pela leitura, mesmo que de forma inconsciente.
    Mil bjs, lindinha...
    Estava com saudades de você!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Keide! Eventos assim nunca é demais! Por mim aqui em Sete Lagoas teria uns 5 por ano rsrs.

      Excluir