03 setembro, 2012

Perfeita Imperfeição - Gih Figueiredo

Um sonho, e nada mais...
Existência heroica, substituta de uma real, completamente inútil. 
Euforia cintilante, posta no lugar de uma máscara melancólica, demasiadamente depressiva. 
Delicadeza angelical, cobrindo até mesmo o rude som do respirar de um monstro horrendo.

Um pesadelo, e tudo o que ele oferece...
Realidade oculta? Apenas aquela que nossas mentes não ousam admitir veracidade. 
Distorção? Talvez não. A boa verdade pode ser mais falsa que a ruim.
Futuro desprezível? Desde quanto o presente foi diferente?!

Um defeito, e o que ele realmente é...
A perfeição é o maior de todos. A junção entre sonho e pesadelo, a existência heroica numa realidade oculta, a euforia cintilante completamente distorcida, a delicadeza angelical prometendo um futuro desprezível. 
Resumindo, nada mais que uma figura defeituosa com disfarce de uma perfeita.

Uma perfeição, e tudo o que ela pode ser...
O defeito é a maior de todas. A junção entre pesadelo e sonho, a veraz existência inútil, a falsa verdade demasiadamente depressiva, o presente como pode ser o de um monstro horrendo. 
Em suma, tudo o que pode oferecer uma figura defeituosa com a aceitação de sua tão comum, natural e perfeita imperfeição.





***

Algumas palavras sobre o texto

 Estava sentindo falta de publicar no blog algo de minha autoria, mas queria um texto ou conto ou pensamento bem curtinho. Comecei a escrever, no blogger mesmo, e deu nisso aí em cima... Talvez não entendam exatamente a mensagem, que não é mais do que minha concepção sobre o assunto. Entretanto, deixo você ter sua própria opinião a respeito, seja concordando ou discordando do que disse, até mesmo achando que se trata de outra coisa - caso o sentimento e reflexão que tenha lhe trazido seja diferente. Eu mesma escrevi involuntariamente, como se as palavras surgissem "do nada" e no fim refleti sobre aquilo e tirei minhas próprias conclusões.
 O que quis dizer foi que simplesmente acredito que os pesadelos dizem mais que os próprios sonhos. Se formos parar para pensar a vida é mais pesadelo do que sonho, a realidade é cruel, embora maior parte das vezes nos recusemos de maneira automática a pensar assim. Desta maneira, a construção de sonho, de idealização, seja mais vista por mim como um defeito. É como fantasiar-se, negar a essência de nossa própria essência. Querer que tudo seja perfeito, querer ser perfeito é algo que nos torna além de ingênuos e  fracos, ainda mais  imperfeitos. 
 E o que dizer dos pesadelos e dos defeitos? Ter consciência deles e aceitá-los nos torna melhores? DEFINITIVAMENTE não. Se vivemos em meio a um pesadelo, somos defeituosos é certo que não podemos ser diferentes. Ainda assim há pessoas que são felizes com isso tudo. Mesmo em meio ao caos, à autoinsatisfação, vivem suas vidas alegremente. Não quer dizer que ignoram a realidade, apenas a aceitam! Sabem o que são, que isso é natural, e não escondem dos outros ou de si mesmas, diferentemente daquelas pessoas que querem ser perfeitas. 
 A perfeição não existe. Pelo menos não quando se trata da gente, que somos além de corpo consciência. Nós somos imperfeitos e vivemos num completo pesadelo, e talvez isso nunca mude. Mas isso não é uma sentença de infelicidade, pelo contrário. Aceitar a realidade, abrir os olhos, é estar pronto para seguir em frente sem conflitos internos e viver imperfeitamente nossa própria imperfeição. 
 Fala sério né! Se o mundo fosse perfeito, não ia ser muito chato? Eu acho que sim! E você, o que acha?

5 comentários:

  1. Tem um meme pra você no meu blog! Beijos Gi - http://menina-dos-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Sem palavras...estou estupefato, minha poetiza predileta!

    ResponderExcluir
  3. Ah! O comentário aí em cima é meu, Roney Weber.

    ResponderExcluir
  4. kkkk Nunca desconecto do google, e é nisso que dá! Meu pai comenta e sai como se fosse eu, mas está beleza *--*
    :)

    Ass: Gih Figueiredo

    ResponderExcluir